domingo, 26 de abril de 2009

Não quero ser a canção de meu sabor,
quero ter o sabor de ser sua canção.

__________________u_______________________u______________________

Sabe aquelas noites de intermináveis
nostalgias onde há dentro de você uma tristeza
e uma alegria?! Parece não passar
nem mudar, chega e incomoda
demora e vai embora
foi o surto da madrugada
a loucura do tempo
o irregular da vida
os desejos inevitáveis.
_________________x_________________________y______________________

Meses dentro de anos
e és a falta do meu dia
horas vão embora
e minha mente não te ignora
e nas madrugadas ressinto
o cheiro da tua pele
fico imóvel
fecho os olhos e deixo fluir o surreal
amanheceu
o dia veio
o real acordou
teu cheiro já foi
e o meu sonho pesado ficou.

1 comentários:

Elis. disse...

A mistura dos sentimentos, a loucura da mente... coisa boa estar vivo.