terça-feira, 21 de abril de 2009

Dias Inteiros Pela Metade.

Se todas as vezes que eu me sinto assim
pudesse transfigurar o que eu sinto
talvez veria um dia sem cor,
uma noite esquisita,
as vezes sou o que minto
digo que estou zen, ou que sei bem,
mas sou apenas parte de um grande
teatro.
Um rosto novo a cada dia
dias de alegria,
dias de saudade,
dias inteiros pela metade!
sempre sabe-se o que foi
não se sabe o que virá
por isso apenas penso: Paz ao lamento
e um pouco de felicidade no pensamento.

2 comentários:

Elis. disse...

eu conheço bem o seu talento... sei o quão bem você escreve, mas tenho que ser sincera, que quando li aqui, vi uma coisa mágica, meio Teatro Mágico, EM VOCÊ!
(ll)

Fionna disse...

Olha, adoro textos sorumbáticos! ^^ Me lembrou o estilo de um amigo meu.. Vo passar mais vezes pra Vcê presentear mais vezes com teus poemas..
Outra coisa, mais um poema essa semana que consegue me ler!

Bjos, Kaki !